Google+ Badge

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Cincos pontos indispensáveis que o terapeuta deve se atentar em atendimentos com massagem

Cincos pontos indispensáveis que o terapeuta deve se atentar em atendimentos com massagem

Muito se fala nas maravilhas que as massagens proporcionam à nossa qualidade de vida.
Quando falamos dos inúmeros tipos de massagens, logo podemos observar manifestações do tipo:
Que delícia, adoro massagem...
Mas a experiência nos mostra que nem todos os clientes são adeptos dessa forma de cuidado.
No âmbito das atividades de fisioterapia ainda, na maioria das vezes, por serem associadas a movimentos dolorosos, na maioria das vezes são vistas com muito desconforto.  Assim, torna-se imprescindível que o terapeuta tenha plena consciência das técnicas que irá adotar para cada caso específico.
Entretanto, quando o objetivo principal estiver relacionado a melhoria da qualidade de vida, equilíbrio energético, drenar líquidos e a opção for pela massagem, ainda assim, é importante que o terapeuta, opte pelo tipo de massagem que resultará mais positivamente no processo terapêutico, e para tanto, deve ser observada algumas condições básicas:
1 - A necessidade/objetivo específicos de cada pessoa;
Lembrar que uma pessoa não é igual a outra, portanto, um questionário de avaliação que conste as informações pessoais, os anseios, algum tipo de enfermidade conhecida, indicação da utilização de medicamentos, acompanhamento médico, e um campo específico para outras observações julgadas importante;
2 - Escolha da massagem que será aplicada;
De acordo com o perfil observado com a ajuda do questionário inicial e informações apresentadas pelo cliente/paciente, optar pelo tipo de massagem que será realizada, informando seus aspectos básicos, e benefícios, para que o cliente ainda tenha possibilidade de propor outra alternativa, se for o caso;
3 - O ambiente adequado;
Cuidar do ambiente o qual a massagem será realizada, é um dos pontos que merece atenção e cuidado. O terapeuta deve observar com atenção, todos os detalhes como iluminação, privacidade, a possibilidade de agregar um aroma que seja compatível com as necessidades do cliente, pois em muitos casos, existe a condição de sensibilidade e/ou alergia, deve também cuidar da limpeza do ambiente, dos lençóis, toalhas.
4 - Pressão e movimentos;
Quando se tratar de massagem que requeira movimentos de pressão ou amassamento, o terapeuta deve sempre se preocupar com o nível suportável e adequado para o bem-estar de cada cliente. Identificada a pressão ideal, a massagem será com certeza, tão gratificante quanto eficaz no seu resultado.
5 - Momento de relaxamento;
Alguns minutos devem ser disponibilizados pelo terapeuta ao cliente, de modo que este possa absorver com plenitude, todas as sensações adquiridas com a massagem, os aromas, a música ambiente, os óleos e cremes ou simplesmente as mãos do terapeuta/fisioterapeuta.


Kaina Chagas

Fisioterapeuta
(fonte 5elementos )

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Radiestesia e Radiônica




O que é radiestesia e radiônica?

 A radiestesia e radiônica segue o principio de que tudo o que existe e tem forma (vivo ou não), vibra em uma frequência própria, produzindo os mais variados tipos de radiação. Essa vibração pode ser irradiada a partir de um ponto especifico ou pode ser uma combinação de frequências de elementos que se interferem mutuamente. Nosso corpo, por exemplo, é formado por uma grande quantidade de átomos e moléculas representando vários elementos interativos.

Quando estamos em perfeito equilíbrio, nossas célula e moléculas ressoam de forma harmônica, mas muitas vezes ficamos expostos por longos períodos a radiações nocivas como: ondas de rádios, TV, antenas, energias pessoais, etc. e essa exposição pode gerar uma serie de desequilíbrios. O trabalho da radiestesia e radiônica é recompor a nossa vibração natural, devolvendo a harmonia à vida do ser humano.

O que é e como funciona a radiestesia e radiônica?

De acordo com a radioestesia e radiônica as radiações energéticas nocivas ou benéficas passam sobre nossos corpos, e nos afetam da mesma forma que somos afetados pela radiação do sol, da lua, da Terra e como sabemos das outras pessoas, porque mesmo pensamentos criam energias que se irradiam através de nossos corpos.

A palavra Radiestesia foi criada em 1892, pelo Abade Boulyé e representa a união de dois termos, Radius, que vem do latim e significa radiação e aisthesis, de origem grega e que significa sensibilidade, indicando assim a sensibilidade às radiações, Radiestesia.

Segundo pesquisadores radiestésicos como Chaumery, Belizal e La Forrest, a percepção da radiestesia radionica processa-se através de sensibilizações provocadas por micro vibrações que percorrem os circuitos nervosos dos membros superiores do radiestesista, estimulando e produzindo micro movimentos polarizados, que aliados a respostas do nosso inconsciente, se traduzem em oscilações de um pêndulo que funciona como amplificador das radiações receptadas. Este é o segredo que explica o movimento do pêndulo radiestésico, um dos instrumentos mais utilizados na radiestesia e radiônica.

Estamos frequentemente respondendo fisiologicamente, emocionalmente e intelectualmente às radiações que nos atingem e a radiestesia e a radionica além de ampliarem nossas reações também podem ser utilizadas para identificar e corrigir a fonte e transmissão das radiações nocivas existentes em casa ou em qualquer ambiente.

3 principais influências para a radiestesia e radiônica

Reação física para frequências e radiações universais de elementos ou combinações de elementos naturais ou artificiais que existem no nosso ambiente físico.
Reação emocional dos pensamentos, condições e atitudes de outros, individualmente ou coletivamente e, de nós próprios.
Reação frequentemente intuitiva a eventos que estão fora de nossa percepção linear de tempo, consciência física ou de realidade.
Antes de falarmos sobre os principais benefícios da radiestesia e radiônica é importante deixarmos claro que radiestesia é a investigação das radiações naturais de tudo o que existe e tem forma (vivo ou não) e que radiônica é a ciência ou arte capaz de trabalhar tais energias, de forma a equilibrá-las e harmonizá-las.

Em um trabalho de radiestesia as radiações energéticas são geralmente manipuladas com a ajuda de cristais radionicos   e uma mesa de radiônica , que nada mais é do que uma taboa composta por vários gráficos e símbolos de radiestesia , especialmente desenvolvida para trabalhar a limpeza, equilíbrio e harmonização de pessoas, situações, objetos e ambientes.
O pêndulo é o instrumento principal para a detecção das energias com ele é possível realizar a radiestesia, fazendo medições e investigações e daí, com o auxilio dos instrumentos radiônicos realizar limpezas e harmonizações necessárias.

Alguns dos principais benefícios da radiestesia e radiônica

A Radiestesia e radiônica podem ser usadas em diversos domínios como, por exemplo: na agricultura, verificando e harmonizando a qualidade das sementes e a qualidade dos terrenos. No equilíbrio das casas, ambientes, corpos, etc. Muitos são os benefícios de uma consulta e infinitas são suas possibilidades. Vamos aos principais benefícios da radioestesia e radiônica:

Limpeza e a harmonização dos corpos físico, mental, emocional e espiritual, proporcionando equilíbrio e bem estar à pessoa.
Limpeza e harmonização e equilíbrio da coluna e de todos os chakras, que são pontos por onde a energia flui e percorre em nosso corpo.
Limpeza do corpo físico e energético, retirando energias dissonantes, mal qualificadas e/ou que não pertençam a pessoa em tratamento.
Harmonização dos relacionamentos afetivos, profissionais e familiares.
Transmutação de padrões, medos, bloqueios e traumas.
Limpeza e harmonização de fontes de doenças, despertando e potencializando o processo de cura e recuperação e equilibrando da saúde.
Harmonização de ambientes em que existam energias desequilibradas. Casa, trabalho, etc.
Potencialização pessoal para prosperidade, abundância,  amor e visão positiva sobre os aspectos da vida.

Peça o seu mapa pessoal ou residencial.

(11) 953361265


Pratique Yoga


quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Notícia | Desvendando os efeitos da prática: A ciência do Yoga

“Este é o primeiro de dois textos sobre os efeitos da prática do yoga publicado no site da revista Forbes, o segundo: “A Psicologia do Yoga”, tratará especificamente das mudanças psicológicas e também será publicado em português aqui no blog em breve.”
noticia-forbes-os efeitos da prática-a-ciência-do-yogaJulgando pelo número de esteiras de yoga que tenho visto sendo carregadas em Manhattan nos últimos 15 anos, tenho certeza de que fui a última pessoa da ilha a experimentar tal modalidade. O meu relacionamento com essa prática começou há cerca de 6 meses atrás e devo admitir que eu me apaixonei – e muito – por ela. Fiquei impressionada com as mudanças que afetaram o meu corpo e, mais ainda, a minha mente. Porém, o meu lado nerd, ligado à medicina ocidental, ainda se perguntava como exatamente isso estava acontecendo. Eu podia chutar algumas hipóteses baseadas no que eu sei sobre o corpo, mas preferi falar com alguém que realmente entendesse e estudasse esse tipo de ciência.
Stephen Cope é terapeuta e diretor do Institute for Extraordinary Living no Kripalu Center for Yoga and Health em Massachusetts. Lá, ele comanda um programa intitulado “O Yoga e o Cérebro”, cujas pesquisas estudam o efeito do yoga no cérebro com ressonância magnética e outras técnicas. Cope explica que o yoga traz mudanças significativas no sistema nervoso simpático do corpo – aquele responsável por estimular ações, como de “luta ou fuga”, em resposta às situações de estresse. Todavia, como as nossas vidas hoje em dia incluem e-mails de trabalho às dez horas da noite e conversas altas no telefone da mesa ao lado, em resposta, muitas vezes, nosso corpo permanece ‘on’ quando, na verdade, não deveria permanecer. O Yoga ajuda o corpo a diminuir essa resposta ao estresse, reduzindo os níveis do hormônio cortisol, que não é somente o combustível para as nossas reações ao estresse, mas que também pode causar estragos no corpo quando está em estresse crônico. Assim, a redução do nível desse hormônio no organismo é considerada uma coisa boa.
efeitos-yoga-cerebro-ioga-melhoraO Yoga também aumenta os níveis de substâncias que nos fazem sentir bem, como o GABA (Ácido gama-aminobutírico), a serotonina e a dopamina, que são responsáveis por nos sentirmos relaxados e satisfeitos. Todos esses três neurotransmissores são os principais utilizados em medicamentos que controlam o humor, como antidepressivos (por exemplo, ISRSs) e ansiolíticos (anti-ansiedade). O fato do yoga estar associado ao aumento dos níveis dessas cobiçadas substâncias químicas no organismo não é nada desprezível.
Ainda há outro bônus, diz Sarah Dolgonos, doutora em medicina, que dá aulas na Yoga Society of New York’s Ananda Ashram. Ela aponta que além de suprimir a resposta ao estresse, o yoga estimula o sistema nervoso parassimpático, que nos acalma e restaura o equilíbrio depois que uma situação de estresse chegou ao fim. Quando este sistema nervoso é ativado, “o sangue é direcionado em direção a glândulas endócrinas, órgãos digestivos e circulação linfática, enquanto a frequência cardíaca e a pressão arterial são reduzidas”, diz Dolgonos. Ainda, com o sistema nervoso parassimpático em funcionamento, “o nosso corpo pode extrair melhor os nutrientes dos alimentos que comemos, e mais efetivamente eliminar toxinas, já que a circulação é aumentada. Com a ativação parassimpática, o corpo entra em um estado de restauração e cura”.
Também há um consenso que o yoga melhora o sistema imunológico, diz Dolgonos. Esse benefício provavelmente é causado devido a redução do cortisol, mencionado anteriormente: o excesso desse hormônio pode diminuir a eficácia do sistema imunológico “imobilizando algumas células brancas”. A redução do cortisol na circulação “remove a barreira para um eficaz funcionamento da função imunológica”, sendo assim, o yoga ajuda na prevenção de doenças, já que melhora a imunidade.
Vamos então nos aprofundar ainda mais nos efeitos dessa prática no organismo (paciência comigo, isso é realmente interessante). Pesquisadores descobriam que o yoga melhora a saúde, em parte, reduzindo um grande adversário do corpo: a inflamação. A inflamação crônica, mesmo em baixo grau, é responsável por uma série de problemas de saúde, de doenças cardíacas a diabetes e depressão.
Paula R. Pullen, PhD, instrutora de pesquisa da Faculdade de Medicina Marehouse, estuda os efeitos do yoga sobre a inflamação observando o que acontece nos corpos dos pacientes com insuficiência cardíaca que se matriculam em aulas de yoga. Ela mostrou que depois de serem distribuídos aleatoriamente entre yoga ou cuidados médicos padrão, os pacientes que praticavam a atividade tiveram uma melhora significativa nos níveis de biomarcadores, como a proteína C-reativa (PCR) e a interleucina-6 (IL-6). Se seus olhos ficaram paralisados, essas descobertas são bastante notáveis, já que mostram que o yoga pode realmente afetar as mais minúsculas moléculas, aquelas que são amplamente conhecidas por prever riscos de doenças graves. Pullen realça que a redução dos níveis de inflamação no corpo é extremamente importante do ponto de vista preventivo. E o yoga pode ajudar com isso. “O yoga equilibra o organismo, o sistema hormonal e a resposta ao estresse. As pessoas tendem a pensar que o yoga está apenas relacionado com a flexibilidade, quando na verdade, no sentido fisiológico se trata mais sobre reequilibrar e curar o corpo”.
Apesar de existir a milhares de anos, a ciência Ocidental está apenas começando a entender como funcionam os efeitos exercidos pelo yoga. Sendo assim, será certamente interessante acompanhar essas pesquisas, uma vez que continuará revelando o que o yoga é capaz de fazer com o corpo e com o cérebro. Fique atento para a parte II sobre os efeitos do yoga!
Tradução: Paula Coutinho | paula.emidioc@gmail.com
Fonte: Penetrating Postures: The Science of Yoga

sábado, 2 de agosto de 2014

A meditação alcança isso

A MEDITAÇÃO ALCANÇA ISSO. 

Meditação significa: paz; vazio interior. 
Esse vazio existe, mas é encoberto pelo 
fluxo de pensamentos. 
Quando os pensamentos cessam o vazio surge à vista. 
Parece difícil tornar-se livre de pensamentos 
mas é muito simples. 
A mente parece muito inquieta 
mas ela pode facilmente se aquietar. 
A chave para essa transcendência é testemunhar. 
A pessoa tem que ser uma testemunha, 
um observador da mente. 

A pessoa tem que observá-la, 
apenas observe-a. 
No momento em que o estado de testemunhar nasce, 
Naquele mesmo momento a pessoa torna-se livre de pensamentos. 
Isso, por sua vez, abre a porta para o êxtase. 
e, então, este mesmo mundo muda-se para um novo mundo 
totalmente diferente. 

Continue meditando. 
Os resultados virão lentamente. 
Você não deve se preocupar com isso, 
A realização é certa. 

Meu amoroso respeito a todos. 

Osho