Google+ Badge

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

As virtudes do líder


O grande Aristóteles afirmava que o líder tinha que possuir algumas virtudes. A primeira virtude do líder segundo ele é a CORAGEM, que o mestre define como a capacidade de fazer o que é certo. Comentar isto renderia um livro gordo, destes que ficam em pé sozinhos.

 
Pensando em Aristóteles, em líderes vários e em todos nós, criei este pequeno exercício que hoje divido consigo. É uma meditação muito inspiradora.

Imagine que está a caminhar ao amanhecer por uma estrada de chão batido, ladeada por árvores e flores frescas. A terra ainda está húmida de orvalho. O sol é cálido e uma brisa suave toca os seus cabelos. Siga a jornada. Note o perfume e a canção do dia.

Caminhe um pouco mais. Mais adiante, vislumbrará um enorme portal de bronze. Por trás do portal, uma Luz intensa escoa.

Aproxime-se. Ao chegar perto, irá notar que o portal é ladeado por duas altas colunas, brancas, sólidas, belas. Aproxime-se da coluna da esquerda. Olhe para cima. No topo da coluna, perceberá uma palavra gravada em letras de fogo: MEDO!

Dirija agora o seu olhar para a base da coluna. Lá encontrará uma caixa de delicada feitura. Segure-a nas suas mãos. É uma caixa de madeira lavrada, leve, bela. Há nela uma fechadura. Experimente abri-la. Está vazia. Está a espera dos seus medos. Dos medos que irá agora depositar confiante na sua caixa. Feito isto, gire a chave na fechadura, retire-a e guarde-a consigo.

Agora, com a caixa dos seus medos nos braços, dirija-se à coluna da direita. No alto desta coluna poderá ler gravada em letras de fogo a palavras CORAGEM!

Deposite a caixa dos seus medos aos pés da coluna da CORAGEM. No momento em que o fizer, perceberá as folhas do portal abrirem-se lenta e seguramente.

Encaminhe-se para o centro do portal e, sereno, penetre no mundo que se deixa entrever. É de lá que flui a intensa Luz que percebeu ao longe.

Penetre no mundo além do Portal. O mundo em que somente os guerreiros que venceram os medos têm permissão de habitar.

Respire fundo e leia pausadamente a epígrafe da semana: "Isto é de forma básica a única coragem exigida de nós: ter coragem para o mais estranho, mais singular e mais inexplicável que possamos encontrar." (Rainer Maria Rilke)