Google+ Badge

quinta-feira, 23 de junho de 2011


JALA NETI - PURIFICAÇÃO DAS NARINAS FEITA COM ÁGUA

José Roberto Stella
Introdução

A técnica de limpeza das narinas, conhecida pelo nome de Jala Neti, juntamente com outra técnica de limpeza das narinas, conhecida como Sutra Neti, compõe Neti Kriya, que faz parte da escola do Hatha Yoga e vem sendo utilizada desde tempos remotos.

A palavra Neti refere-se a nariz, enquanto Kriya refere-se a limpeza ou purificação. Jala refere-se a água, e portanto em Jala Neti, a purificação das narinas é feita utilizando água. Sutra refere-se a fio, cordão, assim Sutra Neti é a purificação das narinas feita por um cordão. No presente trabalho vamos abordar somente Jala Neti. Atualmente, nesta técnica, a água tem sido substituída por solução salina (NaCl a 0,9%). Os relatos, tanto os de caracter informal, quanto os de origem na literatura científica especializada, afirmam que os resultados alcançados com o uso desta técnica são positivos, auxiliando na melhora de sintomas de doenças relacionadas com as vias respiratórias superiores. Estudos e observações em vários Centros de Yoga como, por exemplo, o de Kaivalyadhama, em Lonavla na India (instituto apoiado pelo governo deste país, dedicado a entender o Yoga através de um estudo acadêmico da literatura pertinente e da aplicação do método científico na análise das práticas) tem apontado para o valor terapêutico de Jala Neti no tratamento de distúrbios das vias respiratórias superiores, em particular nos casos de rinites alérgicas.

As doenças das vias respiratórias superiores e Jala Neti

Rinite, em seus vários modos de manifestação, é uma doença de certa gravidade e acomete uma alta porcentagem da população. “Uma pessoa com rinite experimenta um grande desconforto, fraqueza, e predisposição para desenvolver outras moléstias como rinosinusites, afecções de olhos e ouvidos, entre outras” (Gharote, 2000). “A obstrução das narinas provoca a rarefação do ar que por sua vez resultará em intoxicação, falta de energia, alteração térmica no corpo, nos batimentos cardíacos, na qualidade do sono, interfere no sistema nervoso e circulatório e quando este não trabalha adequadamente, haverá deficiência de irrigação sangüínea nos vários órgãos e vísceras” (Kehdy). Sampaio (1994), faz referência às diversas formas de renites e apresenta uma classificação das mesmas (Sampaio et al., 1994).

O valor terapêutico de Jala Neti consiste em promover a remoção do muco em excesso e impurezas das narinas, reduzindo condições inflamatórias e estimulando a resistência à sensibilidade de alterações climáticas e de poluição atmosférica (Gharote, 2000; Fernandes, 1992).

Ainda segundo Gharote, “Jala Neti é indicada nas várias congestões do nariz que levam a rinites crônicas e, mais adiante, a problemas respiratórios graves”. ... “são úteis no cuidado e na prevenção de queixas relacionadas ao ouvido, nariz e à garganta e particularmente úteis em distúrbios respiratórios crônicos.” (Gharote, 2000).

O prof. Gharote escreve: “Em um estudo longo de oito anos, Pedro de Vicente observou a utilidade terapêutica de Neti Kriya no tratamento de asma brônquica e condições espasmódicas descendentes da (via) área respiratória. Ele informou que de 188 pacientes, 160 (85%) mostraram melhorias gerais da saúde, 170 (90%) mostraram melhoria sintomática, 147 (78%) mostraram redução do medicamento, enquanto 66 (35%) não necessitaram medicamento durante as crises e 175 (93%) obtiveram melhor controle em ataques após Neti (Vicente, 1986).” (Gharote, 2000). Da mesma forma, Mirian Gardini relatou a melhora na qualidade da respiração, na adaptação ao frio e inclusive um aumento da resistência imunológica, numa paciente com rinite alérgica após o tratamento com a técnica de limpeza de Jala Neti. Segundo a mesma autora, a paciente demonstrou uma melhora na sua qualidade de vida, podendo ficar sem medo dos agentes alergênicos e diferenças bruscas de temperatura (Albuquerque, 2000).

No texto clássico Hatha Pradipika, fazendo referência a Neti, lê-se: “Isto purifica o cérebro e fortifica a visão. Igualmente cura as doenças acima dos ombros” (Souto, 1999).

Segundo Mello Jr (2001) as doenças alérgicas não significam falta de defesa do organismo, mas ao contrário, é uma defesa exagerada, tornando a pessoa hiperreativa a determinada substância que para uma pessoa normal não despertaria nenhuma resposta. Ninguém nasce com rinite alérgica, mas algumas pessoas têm uma predisposição genética e poderão manifestar sintomas em algum momento de suas vidas. Esse tipo de alergia pode se apresentar como rinite, conjuntivite, asma e alguns tipos de alergia de pele, porém, a forma mais comum é a rinite. Calcula-se que entre 10% e 25% da população mundial sofre deste tipo de rinite (Mello Jr, 2001).

As lavagens nasais com solução fisiológica são consideradas um recurso terapêutico muito importante e que não tem contra indicação porque propiciam hidratação da mucosa, limpeza de debris epiteliais e agentes que podem atuar como alergenos, além de aumentar o trabalho ciliar e acelerar a limpeza mucociliar (Cruz e Costa, 1994).

Essas práticas revestem-se de importância se considerarmos a gravidade das moléstias referidas e a grande quantidade de pessoas acometidas por elas em todo o mundo. Considerando que as mudanças no meio ambiente tem provocado um aumento da poluição, que o estilo moderno de vida aumenta a exposição das pessoas a situações estressantes, e que essas condições podem agravar essas doenças, é bem vinda toda possibilidade de tratamento, principalmente quando o custo financeiro é praticamente inexistente e os efeitos colaterais nulos. Adicionalmente, o panorama mundial atual relacionado com essas moléstias é de grande sofrimento para os doentes e de alto custo econômico para a sociedade (Grieco, 1987).

Jala Neti - purificação da passagem nasal utilizando soro fisiológico.

Para a prática da técnica de Jala Neti utiliza-se uma caneca apropriada, onde se coloca o soro ( NaCl a 0,9%). A técnica consiste em fazer passar o soro de uma narina para a outra. Evite tentar fazer sozinho. Se tiver interesse em aprender procure pessoas credenciadas. Assim as fossas nasais são limpas com soro (Gharote, 1996).

Benefícios: Jala Neti remove muco em excesso e impurezas do nariz, reduz condições inflamatórias e estimula a resistência à sensibilidade de alterações climáticas e poluição atmosférica. Previne contra resfriados, rinites, sinusites, tensão e inflamações oculares, inflamações da garganta e ouvidos. Útil em casos de Asma (Gharote 1996).

Conclusão

O custo de Jala Neti é praticamente nulo, água, sal de cozinha e um recipiente. Devido a ser uma técnica de autoaplicação, a pessoa fica responsável por seu próprio tratamento. Considerando os custos sociais e econômicos que as doenças respiratórias acarretam e os relatos encontrados na literatura sobre os benefícios destas práticas, seria atitude inteligente a estimulação do seu uso, dentro de uma política de saúde pública. O benefício seria maior para a camada mais pobre da população que economizaria com remédios e liberaria os serviços de atendimento público para outros tipos de doenças. Jala Neti é uma prática preventiva e haveria que se estimular sua utilização habitual ao mesmo nível que a de escovar os dentes, ou de tomar banho.





No entanto, devemos lembrar que o objetivo maior, com a prática das Netis, é tornar a pessoa saudável e apta para a prática de Pranayama, o controle da energia vital através da respiracão. “A respiração (sofrologia = sopro em grego), é o elo de ligação entre o mundo interno e o externo; entre o plano grosseiro e os sutis; mas de acordo com os Yogues, os três sistemas mais importantes de conexão prânica ou Nadis (canais), estão ligados ao nariz: Idã, Pingalã e o Susúnmã se extendem do nariz ao Mulãdhra chakra, na região do cócix, base da energia Kundalini.” (Kehdy).

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Albuquerque MG (2000). Rinite Alérgica e a Prática de Jalaneti. Tese de Pós graduação para a obtenção do título de Lato Sensu em Yoga, UNI-FMU.

Cruz OLM e Costa SL (1994). Rinite Alérgica. In Costa S S, Cruz O L M, Oliveira J A A. Otorrinolaringologia. Princípios e Prática. Ed. Artes Médicas, Porto Alegre, Brasil.

Fernandes N (1992). Yogaterapia: o caminho da saúde física e mental. Ed. Nilda Fernandes, Brasília, Brasil.

Gharote ML (1996). Yoga aplicada: Da teoría à prática. Ed. Phorte, Guarulhos, Brasil.

Gharote ML (2000). Técnicas de Yoga. Ed. Phorte, Guarulhos, Brasil.

Grieco MH (1987). Diagnosis of upper respiratory tract allergy: classical versus contraversial. Immunol Allergy Clin. N. Am., 7:1.

Kehdy, Maria Luiza Seiffert. Apostila de Instrutor de yoga: Kriyas – Pranayama II, Instituto Narayana.

Mello Jr, JF (2001). Rinite alérgica. Divisão de clínica otorrinolaringológica do Hospital das clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Publicado em:www.hcnet.usp.br/otorrino/rinite.

Sampaio PL, Caropreso CA e Sampaio M (1994). Rinites. Em: Costa SS, Cruz OLM, Oliveira JAA (1994). Otorrinolaringologia: Princípios e Prática. Ed. Artes Médicas, Porto Alegre, Brasil.

Souto A (1999). Una luz para el Hatha Yoga: transliteracion, traduccion, comentário y notas sobre el Hatha Pradipika. Ed. Lonavla Yoga Institute, Buenos Aires, Argentina.

Vicente P (1986). Neti Kriya in the management of bronchial asthma and spastic descending conditions of the respiratory tract, Yoga-Mimamsa, 24:1-11.